Ministério Público investiga denúncia de fraude em Processo Seletivo na Prefeitura de Palmitinho
Denúncia ocasionou em cumprimento de mandato de busca e apreensão na Prefeitura de Palmitinho
Publicado em 01 de julho de 2020
Compartilhar
A- A A+

O Ministério Público de Frederico Westphalen cumpriu mandados de busca e apreensão no município de Palmitinho, com o objetivo de apurar a denúncia de fraude em recente processo seletivo simplificado. As ordens judiciais foram cumpridas durante o fim de semana. 

Em coletiva de imprensa realizada na tarde desta terça-feira(30), o promotor de justiça, João Pedro Togni, detalhou os procedimentos realizados. Conforme Togni, a denúncia foi feita na sexta-feira(26), por um membro da Câmara de Vereadores de Palmitinho e no fim de semana, os mandados foram cumpridos tanto na prefeitura, quanto no local de realização da prova. 

– Na sexta-feira, a Promotoria de Justiça recebeu uma denúncia de que o processo seletivo teria vícios. No sábado pela manhã, ouviu o denunciante por meio de audiência virtual e no sábado representou pelo cumprimento de ordens judiciais –, frisou.

Nestes locais, foram apreendidos cartões de resposta de todos os candidatos, além das atas do concurso e na sede da prefeitura, a agenda do prefeito Caetano Albarello também foi apreendida. Conforme o Promotor, no cabeçalho de uma das folhas há o título, ‘Processo Seletivo’, e uma relação de nomes abaixo. Uma das pessoas aprovadas no concurso de agente comunitária de saúde consta agente de saúde e o nome dela abaixo também, frisou.

Se confirmada a fraude no processo seletivo, o atual chefe do Executivo de Palmitinho poderá perder os direitos políticos e o cargo, entre outras penalidades. Ainda não há uma previsão para conclusão das investigações, já que, devido à pandemia, a promotoria está realizando audiências virtuais.

O caso segue sendo investigado e nos próximos dias a Administração deverá se manifestar junto ao Ministério Público. Em sua primeira manifestação após o cumprimento do mandato, o Prefeito Municipal Caetano Albarello, afirmou que as anotações são de nomes de cotidianamente procuram o Gabinete para pedir emprego e que para estas pessoas foi indicado fazer o Processo Seletivo, o que não quer dizer que havia uma garantia de que seriam aprovados. O Prefeito criticou a denúncia e destacou que sempre teve responsabilidade ao longo de toda a sua vida pública.

Fonte: Dejair de Castro - Jornalismo Cultura FM
Fotos
Comentários