Governo volta a colocar região de Palmitinho na bandeira vermelha
Novo mapa do distanciamento social classifica dez regiões como bandeira vermelha
Publicado em 04 de julho de 2020
Compartilhar
A- A A+

A apresentação prévia da nona rodada do Distanciamento Controlado classificou dez macrorregiões gaúchas em bandeira vermelha, de alto risco de contaminação com o coronavírus, e outras dez na bandeira laranja, de médio perigo. Pela primeira vez não há nenhuma região em bandeira amarela, de risco baixo. 

Entre as regiões que deverão adotar medidas mais rígidas está a de Palmeira das Missões, da qual Palmitinho faz parte. Nas últimas duas semanas o Governo já havia colocado a região e bandeira vermelha, mas reconsiderou após contestações dos municípios, recuando para a bandeira laranja.

A partir de agora, as regiões e os municípios têm até domingo de manhã para enviar recursos e pedidos de reanálise para uma posterior classificação. O resultado sai na segunda e o período de vigência das novas bandeiras inicia na terça. 

No levantamento do governo, eis regiões tiveram piora na classificação final e, portanto, terão maiores restrições de suas atividades.Taquara registrou a mudança mais drástica: a região estava com bandeira amarela e passou direto para vermelho. Palmeira das Missões, Pelotas, Erechim e Caxias do Sul, que estavam com bandeira laranja, também migraram para vermelha. Bagé, que estavam em amarelo, foi para laranja.

Já Porto Alegre, Capão da Canoa, Novo Hamburgo e Canoas, por terem sido classificadas em vermelho pelo menos duas vezes no período de 21 dias, mesmo que apresentassem melhora nos dados, seguiriam na vermelha, necessitando de maiores restrições. Passo Fundo não apresentou melhora nem piora no cálculo dos indicadores e permanece com vermelha. Apenas Santo Ângelo apresentou melhora, apssando do vermelho para a laranja. 

Em linhas gerais, a análise de dados sobre o avanço do coronavírus no Rio Grande do Sul constatou o aumento de hospitalizações por Síndrome Respiratória Aguda Grave e Covid-19, tanto em leitos clínicos como de tratamento intensivo. 

As regiões com maior número de novos registros de hospitalizações nos últimos sete dias, por local de residência do paciente, são Porto Alegre (227), Novo Hamburgo (91) Caxias do Sul (83), Passo Fundo (69) e Canoas (64).

Nesta semana também cresceu o número de vítimas fatais por Covid-19, com relação à semana anterior, passando de 120 para 138. 

O governo do Estado, apesar da criação de novos leitos de UTI, alerta para o alto risco de pressão sober o sistema de saúde e destacou a necessida de ampliar a conscientização da população em seguir os protocolos de distanciamento. 

Pouco antes da divulgação das bandeiras, a Secretaria Estadual da Saúde recomendou a suspensão de cirurgias eletivas, para preservar o estoque de medicamentos sedativos.

Fonte: Com informações do Correio do Povo
Fotos
Comentários