Ocupação em UTIs cai e fica abaixo de 70% no RS
Sistema chegou a ter 114% de ocupação nas UTIs
Publicado em 23 de julho de 2021
Compartilhar
A- A A+

Com 1.047 leitos livres para casos graves, a ocupação em unidades de terapia intensiva (UTIs) no Rio Grande do Sul reduziu gradativamente durante o mês de julho chegando a 69,3% na tarde desta quinta-feira(22). Considerando o aumento na oferta de leitos e mais da metade dos gaúchos vacinados com a primeira dose contra Covid-19, a rede hospitalar gaúcha vive hoje uma tendência crescente de folga na ocupação hospitalar. Em março deste ano, quando o cenário era de colpaso, o sistema chegou a ter 114% de ocupação nas UTIs. 

O contraste dos índices de hoje, comparados aos de quatro meses atrás, também se apresenta no volume de internados em UTIs, considerando positivos e suspeitos para Covid-19. Na tarde desta quinta-feira são 1.136 pacientes nesta situação, o menor volume desde 19 de fevereiro. Em menor ritmo de queda estão os internados com outras doenças, que hoje somam 1.232.

De acordo com o painel de monitoramento da Secretaria Estadual de Saúde, nenhuma região gaúcha mantinha sinal de alerta vermelho, de nível mais crítico, para a ocupação hospitalar. No entanto, estes números podem refletir uma defasagem visto que 42 dos 301 hospitais mantêm dados em atraso no sistema na tarde de hoje. 

Em 16 meses de pandemia, sendo seis meses do início da vacinação, foram 32.910 vidas perdidas em decorrência do coronavírus no Estado. Caso mantenha a média de mortes diárias, o mês de julho – que já acumula 24.185 casos – deverá deverá ter o menor saldo mensal de mortes desde junho de 2020, quando foram registradas 22.710 diagnósticos. 

 

 

Foto: Arquivo/Web

Fonte: Correio do Povo
Fotos
Comentários